25.5.11

Nomes próprios

I've got the name for our publishing house. We just said we were going to publish a few books on the side at random. Let's call it Random House.
Bennett Cerf, co-fundador da Random House (25.05.1898 - 27.08.1971)


Hm...

& ETC, 101 NOITES, 7 DIAS 6 NOITES, 7 NÓS, 90 GRAUS, A ESFERA DOS LIVROS, ABRIL, ACADEMIA DO LIVRO, ACTUAL, AFRODITE, AFRONTAMENTO, AHAB, ALÊTHEIA, ALFA, ALFABETO, ALFAGUARA, ALMEDINA, AMBAR, ÂNCORA, ANGELUS NOVUS, ANTAGONISTA, ANTÍGONA, AQUÁRIO, ARCÁDIA, AREAL, ARGUMENTUM, ARIADNE, ARTE PLURAL, ASA, ASSÍRIO & ALVIM, ÁTICA, AVANTE!, AVERNO, BAGS OF BOOKS, BE-A-BA, BERTRAND, BICO DE PENA, BIZÂNCIO, BLACK SON, BLAU, BOCA, BOOKSMILE, BOOKTREE, CADERNO, CAIXOTIM, CALEIDOSCÓPIO, CALENDÁRIO DE LETRAS, CAMINHO, CAMÕES E COMPANHIA, CAMPO DAS LETRAS, CÃO MENOR, CASA DAS LETRAS, CASA DO SUL, CAVALO DE FERRO, CHÁ DAS CINCO, CHIADO, CHILLI COM CARNE, CÍRCULO DE LEITORES, CIVILIZAÇÃO, CLÁSSICA, CLIMEPSI, CLUBE DO AUTOR, COIMBRA, COISAS DE LER, COLIBRI, COMPANHIA DAS ARTES, COMUNICAÇÃO, CONFLUÊNCIA, CONTEXTO, CONTRA-MARGEM, CONTRAPONTO, CORPOS, COSMOS, DAFNE, DE MÃOS NO FOGO, DESABROCHAR, DEVIR, DIDÁCTICA, DIFEL, DIFERENÇA, DINALIVRO, ECOPY, EDI9, EDICARE,
EDIÇÕES 70, EDIÇÕES ANTIPÁTICAS, EDIÇÕES NELSON DE MATOS, EDITORIAL NOTÍCIAS, ELA POR ELA, ERRATA, ESFERA DO CAOS, ESFERA DOS LIVROS, ÉSQUILO, ESTAMPA, ESTRELA POLAR, ESTROFES & VERSOS, ESTÚDIOS COR, ETEROGÉMEAS, EUCLEIA, EUROPA-AMÉRICA, EUROPRESS, FENDA, FIGUEIRINHAS, FIM DE SÉCULO, FÓLIO, FONTE DA PALAVRA, FRENESI, GAILIVRO, GATAFUNHO, GESTÃO PLUS, GIRASSOL, GÓTICA, GRADIVA, GUERRA E PAZ EDITORES, GUIMARÃES, HUGIN, ÍMAN EDIÇÕES, INQUÉRITO, JOÃO AZEVEDO EDITOR, K EDITORA, KALANDRAKA, LEGIS EDITORA, LELLO, LISBOA, LIVRO DO DIA, LIVROS DE AREIA, LIVROS D'HOJE, LUA DE PAPEL, LUGAR DA PALAVRA, LUSODIDACTA, MÁ CRIAÇÃO, MAGNÓLIA, MILL BOOKS, MINERVA, MINOTAURO, MINUTOS DE LEITURA, MULTINOVA, NOVA GUANABARA, NOVA VEJA, OBJECTIVA, OCEANOS, OFICINA DO LIVRO, OQO, ORFEU NEGRO, OVNI, PAPIRO, PARCERIA A. M. PEREIRA, PAULINAS, PAULUS, PÉ DE PÁGINA, PEDRA DA LUA, PERGAMINHO, PÉRIPLO, PERSPECTIVAS & REALIDADES, PLANETA, PLANETA TANGERINA, PLÁTANO, PORTO, PORTUGÁLIA, PREFÁCIO, PRESENÇA, PRIME BOOKS, PRINCIPIA, QUARTETO, QUASI, QUETZAL, QUID JURIS, QUIDNOVI, QUIMERA, QUINTA ESSÊNCIA, RELÓGIO D' ÁGUA, REPLICAÇÃO, ROMA EDITORA, SAGITÁRIO, SAÍDA DE EMERGÊNCIA, SALAMANDRA, SEBENTA, SEXTANTE, SIGNO, SÍLABO, SINAIS DE FOGO, TEMAS E DEBATES, TEOREMA, TERRAMAR, TEXTO, TEXTO E GRAFIA, TINTA-DA-CHINA, TRINTA POR UMA LINHA, ULISSEIA, ULMEIRO, VEGA, VERBO, VERDADE E LUZ, VERSO DA KAPA, VIA OCCIDENTALIS, VOGAIS E COMPANHIA, ZÉFIRO...

21.5.11

Grande troca de livros - um balanço







Começou às 11h10 e durou até às 14h, altura em que fomos almoçar. As pessoas foram aparecendo, conversando, propondo trocas, apreciando a vista, bebendo refrescos na esplanada do quiosque. Fomos menos do que imaginara, mas correu às mil maravilhas. Ainda ofereci livros, recebi uns de bónus também. (A esperança de me desfazer do volume de livros não se cumpriu.) A qualidade da oferta presente surpreendeu: Maria Gabriela Llansol, John Cheever, Eça...
Livrei-me de: António Lobo Antunes, Miguel Sousa Tavares, Jorge de Sena, Süskind, entre outros. Trouxe: Breton, Mishima, Cesário Verde, livros de arte e design, um Saul Bellow, um Beatriz e Virgílio, um Prestígio, e muitos, muitos mais.
Fiquei com taaaantos ainda: Sade, Platão, Margarida Rebelo Pinto, O Mundo de Sofia, Henry Miller, Heidegger, romances históricos novos, uff!...
Para a próxima levo-os de novo a passear. Sim, porque espero que possamos repetir em breve, ainda com mais participantes. Que dizem? Para o mês que vem ou lá para Setembro?


Contra capas não há argumentos

Daqui.

20.5.11

ahahahahahahahahah

ahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah [pausa para respirar] ahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah ahahahahahahahahah [nova pausa] ahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah [recuperar o fôlego, respirar fundo e descansar].

Para quem não viu a graça nisto, pronto, leia isto. [Se sofre do coração, cuidado. Livreira anarquista, I heart you.]

Cover to cover #2


Antes do Voilà!

9.5.11

Hora H

Rumei à feira, como sempre, desta feita de mochila e tudo, para evitar as mãos ocupadas com sacos. (O que me valeu olhares de soslaio por parte dos seguranças nalgumas praças.) Ansiosa pela Hora H, de lista em riste, vejo que nem todos os pavilhões estão preparados para ela no momento de começar. A dita hora passa a correr e perde-se muito tempo com perguntas evitáveis (oh! o que seria de nós se a informação fosse mais explícita!) e filas para pagar. Surpresa das surpresas reservada para o final: 15 minutos antes da feira terminar, há pavilhões em que se faz a caixa, recolhem as abas laterais e guardam livros, num cenário desolador, que faz com que o visitante sinta que anda aos restos.
Estive muitos anos desse lado e sei que o cansaço de um dia longo é por vezes avassalador; porém, a Hora H traz muita gente à feira e pode ser bem animada. Todos os vendedores com quem falei e cujas editoras participam na iniciativa dizem que nesse horário há maior afluência. Então o que se passa? Fazem os descontos contrariados? Não estão interessados em vender mais um pouco? Não vale a pena fazer o esforço pelo visitante - também ele cansado e ao frio, mas que saiu de casa para ir comprar livros? Ou será tudo isto grande escrúpulo em cumprir os horários de encerramento?
É nestas coisas, quer-me parecer, que tudo se perde. Na hora H volta-se costas ao potencial, desiste-se, não se faz aquele esforço extra.

Ficaram livros por comprar e voltarei lá esta semana. Gostava mesmo de retirar o que escrevi.

2.5.11

Já na agenda!



Lá estarei, com pilhas de livros para a troca.

1.5.11

O Natal está já aí

Presentes, anyone?

Tempo

Mal posso esperar para ter tempo.

Cover to cover #1

Eis um exemplo de como se faz a capa de um livro.

Ciclos

Não são só as «pequenas» que fecham, as «grandes» também. Com mais estrondo e tudo. E por vezes com sentido de humor.

E depois há outras que nascem, estranhas, que dão que pensar.